31 de dez de 2012

Internet como ambiente de missão

As tecnologias de informação e comunicação têm transformado nossa forma de viver. Celular, internet, redes sociais. Nosso cotidiano possui elementos que, há poucos anos atrás, eram inimagináveis. As distâncias são vencidas, a velocidade é cada vez maior, o tempo é agora.

O mundo virtual faz parte da nossa sociedade e da vida da maioria das pessoas. Diante desse novo ambiente, como podemos cumprir nossa missão de difundir a Cultura de Pentecostes? Com o objetivo de auxiliar os carismáticos a utilizarem sua vida virtual em prol da evangelização, organizamos esse material. Aqui você encontrará dicas simples, mas que são fundamentais para que a nossa presença na internet possa ser testemunho de quem é movido pelo Espírito Santo.

Dicas para semear a Cultura de Pentecostes no mundo virtual

A internet também possui algumas regras de convivência, as chamadas netiquetas. Entretanto, para semear a Cultura de Pentecostes é preciso mais que boa educação, Leia abaixo algumas dicas importantes para representarmos bem a nossa fé.

- Não replique todas as informações que você recebe
Além de encher a caixa de e-mail dos seus contatos, acaba diminuindo a possibilidade das pessoas lerem suas mensagens. Às vezes, uma informação relevante pode parar no lixo eletrônico simplesmente pelo fato de ter sido enviada juntamente com outras mensagens do mesmo destinatário.

- Cuidado com as citações e referências
Antes de afirmar, certifique-se sempre sobre o autor das frases e textos que você vai divulgar. Há muitas citações erradas circulando pela internet.  E ao divulgar um texto, sempre coloque a referência sobre o autor do material e/ou fonte em que ele foi encontrado. Não use a criação dos outros como se fosse sua.

- Sobre assuntos de doutrina e fé, certifique-se da fonte
Ao ler ou repassar mensagem com conteúdo sobre fé e doutrina, sempre certifique-se que são provenientes de fontes confiáveis. Com freqüência, circulam na rede mensagens sobre descobertas científicas, evidências históricas e fatos extraordinários que supostamente comprovariam nossa crença. É preciso cautela com esse tipo de informação, pois muitas vezes elas não passam de fatos forjados.

- Não brigue
Não é com ofensas e radicalismo que defendemos a nossa fé. Em fatos polêmicos envolvendo religião, ter uma postura firme não significa ofender quem pensa diferente. Procure se expressar de forma clara, contida e bem fundamentada.

- Embase suas idéias
Ao tratar de religião na internet, procure embasar as suas idéias. Seus argumentos terão muito mais força se forem fundamentados na Palavra ou nos documentos da Igreja.

- Cuidado ao repassar mensagens religiosas
Tenha um olhar crítico antes de repassar alguma mensagem religiosa aos seus contatos desses textos trazem elementos que não condizem com a fé católica. Nossa doutrina não prega um Deus que faz promessas de prosperidade/sucesso fáceis, que negocia graça com seus filhos ou que é capaz de amaldiçoar alguém que quebrou uma corrente de oração.

- Em nome de quem você está falando?
Se você for responsável por sites/blogs de Grupos de Oração, dioceses ou paróquias fique sempre atento ao que for escrever. Cuidado para não expressar pensamentos e preferências próprias como se fossem posicionamentos oficiais da RCC ou da Igreja. Para evitar confusões, o indicado é que textos opinativos sempre sejam assinados.

- Saiba empregar a linguagem carismática
Muitas expressões que são comuns no meio carismático podem ser mal interpretadas quando usadas indiscriminadamente. Afirmar que “o fogo desceu” ou que “os irmãos estavam incendiados”, não é de fácil compreensão para a maioria das pessoas e pode até causar espanto.

- Não minta
Assuma sempre quem você é. Mentirinhas aparentemente inocentes como alterar a verdadeira idade e aparência física não deixam de ser mentiras. Fique atento também para não passar uma imagem fictícia de você mesmo em redes sociais e em chats. Deus nos ama exatamente como somos e do jeito que estamos, não precisamos nos esconder.

- Não navegue na internet durante o expediente de trabalho
Nossa conduta profissional precisa dar testemunho da nossa fé. Por mais louvável que seja a sua motivação, não utilize a internet do seu trabalho para fins não profissionais.

- Zele pela privacidade de seus contatos
Ao encaminhar mensagens use o recurso de cópia oculta (CCO) para que o endereço de e-mail dos seus contatos não fique circulando na rede. Quando você usa o CC todos tem acesso a esses e-mails. Não temos o direito de repassar esses contatos.

- Seja ético com seu banco de dados
Se você tem acesso ao banco de dados do seu Grupo de Oração, ministério ou diocese, não utilize esses contatos para enviar outros tipos de mensagens que não digam respeito à vida da RCC e da Igreja.


Dicas de leitura:
Documento Igreja e Internet, João Paulo II, 2002
Documento Ética na Internet, João Paulo II, 2002

FONTE: Folder da RCC Brasil