27 de jun de 2009

Respostas

Para Milene:

A informação que tenho é que o Encontro Nacional será em Brasília no mês de setembro. Estarei junto com a Hyde Flávia no Congressinho, na Cançao Nova nos dias 7 a 11 de julho e volto com informações, ok?!


Para Rosimeire:

Vou postar aqui desenhos de cada mistério do terço. Você pode colorir e fazer um painel onde cada mistério vai sendo colocado conforme for rezado. Dependendo da idade das crianças e do tempo disponível, você pode rezar desde um mistério por semana ou até o terço inteiro. Quando rezar o mistério, dê também o desenho para eles colorirem em casa ou na catequese, grupinho (você não me falou o que você faz e nem a idade das crianças). No nosso Grupinho de Oração nós fizemos flores de E.V.A. que damos para cada criança quando elas chegam. Na hora de rezar a criança vai lá na frente, reza uma ave-maria e deixa a flor nos pés de Nossa Senhora. Deixe que o Espírito Santo lhe inspire outras maneiras de rezar com as crianças (e depois não deixe de partilhar conosco, ok?).

Fiquem com Deus, que Ele as abençoe!

25 de jun de 2009

A Filha de Jairo

Jesus e seus discípulos tinha acabado de chegar na cidade! Todos estavam animados. Um homem chamado Jairo correu até Jesus. Ele era um mestre da sinagoga.

Jairo caiu aos pés de Jesus. “Jesus!” Jairo chamou, “minha filha está morrendo. Por favor, venha e coloque suas mãos sobre ela. Então ela ressussitará e viverá”.


Jesus e seus discípulos seguiram Jairo naquele mesmo instante. Enquanto eles caminhavam, os mensageiro vieram da casa de Jairo. “Jairo”, os mensageiros disseram, “sentimos muito por trazermos más notícias, mas sua filha morreu. Você não precisa mais tomar o tempo de Jesus”.
Jairo ficou com seu coração partido. Sua filha estava morta! Ele se atrasou demais! Mas Jesus não considerou o que os mensageiros disseram. Ele disse a Jairo: “Não tenha medo. Você simplesmente tem que acreditar, e sua filha ressussitará.”

Eles continuaram seu caminho até a casa de Jairo. Eles ouviram pessoas que choravam alto. Jesus começou a conversar com aqueles que estavam chorando. “Por que vocês estão chorando? Ela está só dormindo.” Aqueles que estavam chorando começaram a rir do que Jesus tinha dito porque eles sabiam que a menina estava morta. Jesus pediu que todos saíssem.

Jesus disse a Pedro, Tiago e João para entrarem com ele, junto com Jairo e sua esposa. Eles foram todos juntos até o quarto da menina. Jesus olhou a menina com amor, tocou a sua mão e disse: “Menininha, levante-se!”


No mesmo instante a menina voltou à vida! Ela se levantou e caminhou pelo seu quarto. Seus pais estavam maravilhados! Jesus disse a eles: “Dêem algo para ela comer”.


ALGUNS DESENHOS E ATIVIDADES:








18 de jun de 2009

Jogo da velha

Tema: aliança do cordeiro
Material: giz ou tijolo para riscar
Objetivo: Fazer três marcas seguidas no desenho ou vertical, horizontal ou diagonal

Regras

1- Dois jogadores: um joga com o símbolo da cruz (+) outro com a aliança (O)
2- Um de cada vez ir colocando seu símbolo nas casas tentando fazer três seguidos e, ao mesmo tempo, evitando que o outro faça.
3- Completando as nove casas do desenho, se os jogadores não conseguirem formar três símbolos seguidos é a velha aliança e ninguém ganha ponto.
4- Ao conseguir formar três símbolos seguidos é a nova e eterna aliança.acaba a partida e este ganha o ponto.
5- Após nove partidas ganha quem tem mais pontos.



Pregação

Deus ensinou três vezes a alianças com seu povo no velho testamento:

1° Através de Noé (Gn 9, 11-13) sinal: arco-íris.
2° Através de Abraão (Gn 17, 9-14) sinal: circuncisão.
3° Através de Moisés (Ex 19, 1-6) sinal: mandamentos

Um cordeiro era morto para celebrar a aliança. Jesus é a nova e eterna aliança. Fez-se cordeiro pascal: é a aliança definitiva. Hebreus 9 e 10.

17 de jun de 2009

Jesus acalma a tempestade
















Você tem experiência?

SUCESSO DE REDAÇÃO.
CARGO MERECIDO NA Wolksvagem

Você tem experiência?
Num processo de seleção da Volkswagen, os candidatos deveriam
responder a seguinte pergunta: Você tem experiência?
A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos. Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e ele com certeza será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia, e acima de tudo por sua alma.

REDAÇÃO VENCEDORA:

Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar.
Já me queimei brincando com vela.
Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto.
Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.
Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista.
Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.
Já passei trote por telefone.
Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.
Já roubei beijo.
Já confundi sentimentos.
Peguei atalho·errado e continuo andando pelo desconhecido.
Já raspei o·fundo da panela de arroz carreteiro.
Já me cortei fazendo a·barba apressado.
Já chorei ouvindo música no ônibus.
Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as
mais difíceis de se esquecer.
Já subi escondido no·telhado pra tentar pegar estrela.
Já subi em árvore pra roubar fruta.
Já caí da escada de bunda.
Já fiz juras eternas.
Já escrevi no muro da escola.
Já chorei sentado no chão do banheiro.
Já fugi de casa para sempre, e voltei no outro instante.
Já corri pra não deixar alguém chorando.
Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só.
Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado.
Já me joguei na piscina sem vontade de voltar.
Já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios.
Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.
Já senti medo do escuro.
Já tremi de nervoso.
Já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de
alguém especial.
Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar.
Já apostei em correr descalço na rua.
Já gritei de felicidade.
Já roubei rosas num enorme jardim.
Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um para
sempre pela metade.
Já deitei na grama de madrugada vi a Lua virar Sol.
Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam
novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da
emoção, guardados num baú, chamado coração.
E agora um formulário me interroga? Me encosta à parede e grita:
Qual sua experiência? .
Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência.
Experiência.. . Será que ser (plantador de sorrisos) é uma boa
experiência? Não!
Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!
Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta
pergunta:
Experiência? Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova?


VITÓRIA DE DEUS EM NOSSAS VIDAS!!!






14 de jun de 2009

A vida em suas mãos

Conta uma história que uma jovem senhora morava com as suas duas filhas. Elas eram curiosas e inteligentes e sempre faziam muitas perguntas. Algumas a mãe sabia responder, outras não. Em meio a tantas perguntas, ela decidiu levar as meninas para a casa do avô que morava em um sítio próximo à cidade. Este, cercado de tantas perguntas diárias, decidiu levá-las para conversar com um sábio que morava no meio da floresta. O sábio respondia todas as perguntas, sem hesitar, por isso elas resolveram inventar uma pergunta que ele não soubesse responder. A irmã mais velha apareceu com uma linda borboleta azul nas mãos e a menor indagou-lhe: “O que você vai fazer?” Ela respondeu: “Vou esconder esta borboleta em minhas mãos e perguntar a ele se ela está viva ou morta. Se ele disser que está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar. Se ele disser que ela está viva, vou apertá-la e esmagá-la. E assim, qualquer resposta que o sábio nos der estará errada!” As duas meninas foram ao encontro dele e a mais velha explicou: “Tenho uma linda borboleta azul em minhas mãos. Diga-me sábio, ela está viva ou morta?” Calmamente, o sábio sorriu e respondeu: “Se ela está em suas mãos, só depende de você!” Assim é a nossa vida, o nosso presente e o nosso futuro. Não devemos culpar ninguém quando algo dá errado porque temos o direito de livre escolha.

O melhor amigo

Uma fagulha, uma rajada, e um incêndio se alastra. No velho pardieiro o inferno cresce. Na fuga alucinada, a maldição em prece. A tétrica expectativa dos bombeiros. Um grito rasga a noite. Infantil, desesperado, como um açoite na alma da multidão. Mas onde coragem para a salvação de um ser que implora? Os homens se agitam, as mulheres choram, mas arriscar a vida, só o amor paterno. A criança que perece é Jaime, um menino abandonado que vende jornais nas esquinas. Pobre menino! Então, enorme como um gigante, impassível como uma estátua, um vulto se destaca. Um varredor lança-se em meio às chamas e volta com o menino nos braços, num belo exemplo de amor. Um herói! Nas mãos dilaceradas, na face contraída, em seu olhar há um brilho de felicidade. Jaime está salvo! O menino que vendia notícias é notícia nos jornais. Os repórteres fizeram a caridade publicitária e agora, o tribunal decide o destino da criança renascida. Levanta-se um casal. “Podemos dar-lhe um lar, senhor Juiz! Nós somos ricos, não temos filhos! Ele terá dinheiro, viagens, colégios. Ele será feliz! Ah! Jaime sonha boquiaberto. “Meu Deus! Um lar, papai, mamãe, brinquedo, cobertor, conforto”. Ele que vivia meio morto, dormindo ao relento, quase pedindo esmolas. Mas da platéia levanta-se a rude voz do varredor de ruas. “Senhor juiz, eu quero o menino!” Ah! Vê-se a reprovação em cada olhar. Ele sabe que vai perder, mas sorri com esforço, contraindo a horrível cicatriz no rosto. Estende para o menino as mãos cobertas de ataduras. Jaime, emocionado ao ver as mãos indaga: “O que foi? Quem machucou você? Por que teu rosto é assim? Por que?” E como se dissesse a coisa mais natural do mundo, responde o varredor de rua: “São as marcas do meu amor. Foi o fogo quando eu salvei você!”A criança esquece o tribunal, os futuros pais ricos, o juiz que lhe pede silêncio e lança-se ao pescoço do homem que enfrentara a morte, e que não temera o fim, e grita entre soluços: “Senhor juiz, me deixa ir com ele. Eu o amo. Ele sofreu por mim!” É a criança mais feliz do mundo! Não terá dinheiro, viagens, colégios, nada. Mas terá um grande amigo, o melhor presente para o coração! Agora eu quero falar contigo porque sinto o teu drama. Eu sei que o mundo te chama, e tudo, tudo o que ele te oferece é mais forte que a tua fé. Talvez uma mulher bonita, que numa frase maldita te oferece prazer e emoção. Talvez o dinheiro fácil e o orgulho que te domina, o vício que te assassina e corrompe o teu coração. Seja qual for a tua história, eu só te aponto um caminho. Vai amigo, sobe o Calvário sozinho e contempla ali aquela cruz. Aquela maior, a do meio, porque é nela que morre e é daquela que escorre o sangue santo de Jesus. Escuta cá embaixo, ocultando a fama, o vício, a ruína e o prazer, lá do alto da colina, Jesus a te dizer: “As feridas das minhas mãos são as marcas do meu amor. Para arrancar-te do inferno e para dar-te gozo eterno, Eu aceitei toda a dor. Foi por amor que eu derramei o meu sangue, rasgando a cortina que ocultava o céu. Eu morri por teu pecado e foi só por ele que eu fiquei marcado. Mas o céu é teu. Eternamente teu!”Agora faça a tua escolha amigo, entre os bens da terra e a graça de Jesus. Mas, lembra-te antes: as duas mãos marcadas, feridas, dilaceradas por teu pecado, sangrando lá na cruz. Por isso escolhe hoje receber Jesus. Ele é o único caminho que conduz a Deus (João 14.6). Autor desconhecido

Nós colhemos aquilo que plantamos

Conta uma história que certo ancião foi viver com seu filho, sua nora e o netinho de apenas cinco anos. Devido à idade bastante avançada, suas mãos tremiam muito e a sua visão era embaralhada, o que tornava muito difícil o ato de comer. Era comum vê-lo tentar se alimentar sozinho e derrubar o alimento por causa dos tremores e da pouca visão. Num determinado dia, durante o almoço, o velho homem derrubou várias vezes a comida e ao tentar beber o suco, virou o copo sobre a mesa. A bagunça irritou fortemente seu filho e nora. Eles disseram: “Nós temos que fazer algo em relação ao vovô, pois já tivemos bastante comida derramada pelo chão”. Assim, eles prepararam uma mesa pequena e o colocaram sozinho no canto da sala. Por ele ter quebrado um ou dois pratos, sua comida passou a ser servida numa tigela de madeira. Às vezes, o casal olhava de relance na direção do vovô, e percebia que havia lágrimas em seus olhos, mesmo assim, as únicas palavras que dirigiam para ele eram duras advertências por causa da comida derramada. O neto observava tudo em silêncio. Uma noite, antes da ceia, o casal notou que seu filho estava brincando no chão com sucatas de madeira. O pai perguntou docemente para a criança. “O que você está fazendo, filhinho?” Em sua simplicidade e inocência, ele respondeu: “Eu estou fabricando uma pequena tigela para você e a mamãe comerem sua comida quando eu crescer”. Ele sorriu e voltou a brincar, mas aquelas palavras golpearam os duros corações daqueles pais. Por um instante, eles permaneceram mudos, enquanto as lágrimas rolavam em seus rostos. Eles sabiam exatamente o que tinham feito e o que deveriam fazer. Naquela noite, o filho arrependido pegou o pai pelas mãos, e com suavidade, o conduziu à mesa, e pelo resto de seus dias, ele comeu junto de sua família. Esta história nos faz pensar na importância de selecionarmos cuidadosamente as sementes que lançamos pelo caminho. A Palavra de Deus afirma que “tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6.7). Em outras palavras, a sua vida foi, é e sempre será aquilo que você mesmo a tornar. Se você deseja colher amor, plante-o na vida de outras pessoas. Faça para elas aquilo que você gostaria que elas fizessem para você! Semeie amor e você colherá amor, semeie desprezo e você colherá desprezo, inevitavelmente. As leis do retorno e da semeadura são bíblicas e funcionam. Pratique-as e ensine-as para os seus filhos. As crianças são notavelmente perceptivas, puras e simples. Quando elas nos vêem semeando a paz e harmonia dentro de nossos lares, elas imitarão esta atitude pelo resto de suas vidas. Salomão escreveu: “Ensina a criança no caminho que deve andar e quando envelhecer ela não se desviará dele” (Provérbios 22.6). Uma semana abençoada para você e sua família.

10 de jun de 2009



Já pensou em como Deus oraria o Pai Nosso ?. . . Talvez fosse mais ou menos assim:
"Meu filho que estás na Terra.
Preocupado, solitário, desorientado.
Eu sei perfeitamente teu nome, e o pronuncio santificando-o, porque te amo. Não estás só.

Te oferecerei a benção de habitar um plano onde juntos construiremos o Meu Reino. Do qual tu serás o herdeiro.

Agrada-me que faças a minha vontade. Porque a minha vontade é que tu sejas feliz, tanto nas tuas vivências na Terra, quanto na construção do céu em teu coração.

Conta sempre comigo e terás o pão para hoje. Não te preocupes. Peço-te somente que o compartilhes com teus irmãos do caminho.

Sabes que te perdôo de todas as tuas ofensas, inclusive antes que as cometas. Porque espero que faças o mesmo com aqueles que te ofendem.

E assim aprendas a nunca cair em tentação. Agarra-te com força em minha mão e Eu te livrarei do mal.

Te amando hoje e sempre. Assim se faça."

Milagre Eucarístico de Lanciano



"A minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue,

verdadeiramente uma bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele" Jo 6,55-56


Nossos sacrários mantêm entre nós a realidade da Encarnação: "O Verbo se fez carne e habitou entre nós..." E habita ainda verdadeiramente presente entre nós, não somente de uma maneira espiritual, mas com seu próprio Corpo. Esta presença real da carne de Cristo (uma carne viva, unida à alma e à divindade do Verbo, pois Jesus está hoje ressuscitado) é admiravelmente manifestada pelo milagre de Lanciano. Um milagre que dura há mais de 12 séculos e que a ciência examinou, e diante dos fatos, teve que se inclinar.


Sim, um milagre, e bem destinado ao nosso tempo de incredulidade. Pois, como diz São Paulo, os milagres são feitos não para aqueles que crêem, mas para os que não crêem. E Deus permitiu para todos os que ainda duvidam da presença Eucarística do Cristo ou que a negam, que um milagre, que dura 12 séculos, fosse nos últimos anos, posto em evidência e verificado pela própria ciência.


"Isto É meu corpo! Isto É meu sangue!", disse Cristo (cf. Mt 26,26-28).


Este prodigioso milagre deu-se por volta dos anos 700, na cidade italiana de Lanciano, na igreja do mosteiro de São Legoziano, onde viviam os monges da Ordem Basiliana (de São Basílio).

Entre os monges, havia um que se fazia notar mais por sua cultura mundana do que pelo conhecimento das coisas de Deus. Sua fé parecia vacilante, e ele era perseguido todos os dias pela dúvida de que a hóstia consagrada fosse verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho Seu verdadeiro Sangue. Mas a Graça Divina nunca o abandonou, fazendo-o orar continuamente para que esse insidioso espinho saísse do seu coração.


Foi quando, certa manhã, celebrando a Santa Missa, mais do que nunca atormentado pela sua dúvida, após proferir as palavras da Consagração ele viu a hóstia converter-se em Carne viva e o vinho em Sangue vivo. Sentiu-se confuso e dominado pelo temor diante de tão espantoso milagre, permanecendo longo tempo transportado a um êxtase verdadeiramente sobrenatural. Até que, em meio a transbordante alegria, o rosto banhado em lágrimas, voltou-se para as pessoas presentes e disse:


"Ó bem-aventuradas testemunhas diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santo Deus quis desvendar-se neste Santíssimo Sacramento e tornar-se visível aos vossos olhos. Vinde, irmãos, e admirai o nosso Deus que se aproximou de nós. Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!"


A estas palavras os fiéis se precipitaram para o altar e começaram também a chorar e a pedir misericórdia. Logo a notícia se espalhou por toda a pequena cidade, transformando o monge num novo Tomé.

A Hóstia-Carne apresentava, como ainda hoje se pode observar, uma coloração ligeiramente escura, tornado-se rósea se iluminada pelo lado oposto, e tinha uma aparência fibrosa; o Sangue era de cor terrosa (entre amarelo e o ocre), coagulado em cinco fragmentos de formas e tamanhos diferentes.


Serenada a emoção de que todo o povo foi tomado, e dadas aos Céus as graças devidas, as relíquias foram agasalhadas num tabernáculo de marfim, construído a mando das pessoas mais credenciadas do lugarejo.


A partir de 1713, até hoje, a Carne passou a ser conservada numa custódia de prata, e o Sangue, num cálice de cristal.


Os Frades Menores Conventuais guardam o Milagre desde 1252, por vontade de Landulfo, bispo da vila de Chieti. Os monges da Ordem de São Basílio guardaram o Milagre até 1176 e os Beneditinos até 1252.


Em 1258 os Franciscanos construíram o santuário atual, que foi transformado em 1700 de romântico-gótico em barroco. Desde 1902 as relíquias estão custodiadas no segundo tabernáculo do altar monumental, erigido pelo povo de Lanciano no centro do presbitério.

O Milagre e a Ciência


Aos reconhecimentos eclesiásticos do Milagre, a partir de 1574, veio juntar-se o pronunciamento da Ciência moderna através de minuciosas e rigorosas provas de laboratório.


Foi em 18 de novembro de 1970 que os Frades Menores Conventuais decidiram, devidamente autorizados, confiar a dois médicos de renome profissional e idoneidade moral a análise científica das relíquias. Para tanto, convidaram o Dr. Odoardo Linoli, Chefe de Serviço dos Hospitais Reunidos de Arezzo e livre docente de Anatomia e Histologia Patológica e de Química e Microscopia Clínica, para, assessorado pelo Prof. Ruggero Bertelli, Prof. emérito de Anatomia Humana Normal na Universidade de Siena, proceder aos exames.


Após alguns meses de trabalho, exatamente a 4 de março de 1971, os pesquisadores publicaram um relatório contendo o resultado das análises:


  • A Carne é verdadeira carne.


  • O Sangue é verdadeiro sangue.


  • A Carne é do tecido muscular do coração (contém, em seção, o miocárdio, endocárdio, o nervo vago e, no considerável espessor do miocárdio, o ventrículo cardíaco esquerdo).


  • A Carne e o Sangue são do mesmo tipo sangüíneo (AB) e pertencem à espécie humana.
    No Sangue foram encontrados, além das proteínas normais, os seguintes minerais: cloreto, fósforo, magnésio, potássio, sódio e cálcio. As proteínas observadas no Sangue encontram-se normalmente fracionadas em percentagem a respeito da situação seroproteínica do sangue vivo normal. Ou, seja, é sangue de uma pessoa VIVA.


  • A conservação da Carne e do Sangue, deixados em estado natural por doze séculos e expostos à ação de agentes físicos, atmosféricos e biológicos constitui um fenômeno extraordinário.

E antes mesmo de redigirem o documento sobre o resultado das pesquisas, realizadas em Arezzo, os doutores Linoli e Bertelli enviaram aos Frades um telegrama nos seguintes termos:


"E o Verbo se fez Carne!"


E o impressionante é que é a Carne do Coração. Não a carne de qualquer parte do Corpo adorável de Jesus, mas a do músculo que propulsiona o Sangue – e portanto a vida – ao corpo inteiro; do músculo que é também o símbolo mais manifesto e o mais eloqüente do amor do Salvador por nós.


A Eucaristia é, na verdade, o dom por excelência do Coração de Jesus. "Meu Coração é tão apaixonado de amor pelos homens", disse um dia o Cristo em Parayle-Monial, revelando seu Sagrado Coração a Santa Margarida Maria. Uma paixão que o conduziu à cruz, que torna hoje presente sobre nossos altares, em nossos sacrários e até em nossos corações.


Em todo o caso, guardemos isto: na Eucaristia eu recebo o Cristo todo inteiro. É verdadeiramente que se dá e que eu como.


Tanto na hóstia como no vinho, está Jesus Cristo vivo e inteiro (corpo, sangue, alma e divindade).


A comunhão eucarística existe nas duas espécies, na espécie do pão e na espécie do vinho, só que o vinho não é somente o sangue de Jesus, mas sim o próprio Jesus. E da mesma forma a hóstia não é somente carne, mas sim o próprio Jesus. O que aconteceu em Lanciano, acontece em todas as igrejas do mundo e em qualquer missa, a única diferença é que lá em Lanciano além de transubstanciar a substância (pão e vinho), transubstanciou-se também a aparência.



"Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia" (Jo 6,54).

OPORTUNIDADES


Alagados, em Recife, é abaixo do nível do mar, dizem. Ali vivia Severino, homem íntegro e trabalhador, vendedor ambulante nas feiras, e tinha muita fé em Deus. Muita fé, mesmo.
Certa ocasião, houve um comentário na feira onde ele trabalhava que viria uma tremenda enchente, segundo alguém teria ouvido a previsão de tempo numa rádio local. Logo mais a notícia se confirmou, oficialmente. Houve grande preocupação, nem poderia ser diferente. Já com a previsão acertada, os cientistas comunicaram as autoridades competentes, e começaram os preparativos à contingência.
A prefeitura mandou equipes com auto-falantes nas feiras e nas ruas, avisando da enchente que aconteceria na próxima semana, e que as pessoas que morassem no Baixio - Severino inclusive - deixassem suas casas e fossem para o local indicado e que daria guarida àquelas pessoas. Severino tinha muita fé em Deus e ficou rezando, os outros foram para o local seguro.
A chuva prevista começou, e novamente passa a perua da prefeitura avisando que no dia seguinte o Baixio e suas casas estariam alagadas. Severino tinha muita fé em Deus, continuou orando, a chuva aumentando. Ficara só ele na sua casinha, rezando sempre. As águas começaram a subir, subir, e ele teve que ir na varanda e subir numa mesa, depois subir no telhado apoiado em alguma coisa sólida, e as águas subindo. Nisso, passa o Corpo de Bombeiros de barco, fala a Severino do perigo iminente, convidando-o a subir no barco. Mas Severino disse que tinha muita fé em Deus, apesar da perigosa enchente, e dispensou os salva-vidas. A água subia cada vez mais.
Com a água já acima do pescoço, em situação insustentável, lá vem um helicóptero do governo, pois sabiam do Severino e da sua fé. Que nada, ele não aceitou ajuda, alegando que tinha mesmo muita fé em Deus, apesar das dificuldades para gritar isso aos socorristas. A água subiu mais e Severino morreu afogado.
Foi ao Céu, pois era homem de bem. Chegando lá, fulo, foi reclamando, dizendo que queria falar diretamente com Deus, pois ele tinha muita fé e mesmo assim morrera afogado. Foi atendido, e ele perguntou a Deus:
- Senhor, eu sempre tive muita fé no Senhor, muita fé mesmo, e o Senhor deixou eu morrer afogado. Posso saber por que? Ao que o Todo-Poderoso responde-lhe:
- Severino, Severino, eu mandei espalhar a notícia nas feiras, mandei auto-falantes avisando, mandei barco para salvar você, e por fim mandei até um helicóptero. Claro que ouvi suas preces. Mas você não soube aproveitar as oportunidades, Severino.

9 de jun de 2009

Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba, emCuritiba, 23/07/08.

O palestrante é membro eleito do Board of Directors of theInternational Association of Group Psychotherapy. Conselheiro doInstituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via deAcesso". Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior.

Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre ospsicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistadoscolocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.
1º- lugar: Sigmund Freud;
2º- lugar: Gustav Jung;
3º- lugar: Içami Tiba.

1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório.
Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem.
Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até apróxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa.
A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

7. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

9. É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente.

11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

13. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3,4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido éobrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

18. Muitas são desequilibradas ou mesmo loucas. Devem ser tratadas (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

20. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenasbater cartão.

22. Pais e mães não pode se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. 'Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar como computador'. Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que aligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com ofilho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode darpalpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso(seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Mesmo que os pais otenham, precisam controlar e ensinar a gastar.

Mudança de Valores


5 de jun de 2009

Corpus Christi - Desenho

Podemos usar gliter ou papel laminado picado dourado para o cálice e gliter branco na Hóstia, ficará lindo!



Corpus Christi

VAMOS ANIMAR NOSSO GRUPINHO DE ORAÇÃO?
Se você quiser também pode usar na catequese. O importante é que nossas crianças aprendam sobre o Corpo e Sangue de Cristo. Abaixo segue sugestões de pregação para as crianças:

Prepare uma mesa que simbolize a Santa Ceia de Cristo. Enfeite-a com uvas, pães, suco de uva, e explique o que simboliza cada um. Explique também o que é o corpo e o sangue de cristo. O pão e vinho que ofertamos se transformarão em alimento para nossa alma, dando-nos força para nossa caminhada rumo ao céu. Explique o que simboliza a eucaristia na Santa Missa e faça uma hóstia de E.V.A com um desenho do menino Jesus atrás. Assim que você mostrá-la ás crianças diga a elas que é isso que nós vemos quando a recebemos. Jesus estampado nela, prontinho para nos encher de muita graça e amor. Para aqueles que ainda não fizeram a 1ª comunhão, basta apenas desejar e rezar na hora da comunhão que Jesus também visitará cada criança de muita fé e amor no coração.

Explique para as crianças que ao longo da nossa vida, recebemos os devidos Sacramentos. Mas o que é sacramento? É um sinal visível e eficaz da graça, instituído por Jesus Cristo, para nossa santificação. O quadro abaixo pode servir para explicação ou você pode transformá-lo em uma espécie de jogo, onde as crianças devem preencher os espaços que não estiverem ocupados.
Ordem natural Ordem sobrenatural
Nascer Batismo
Crescer Confirmação
Alimento Eucaristia
Remédio Penitência
Comunidade Ordem Casamento Matrimônio
Morte Unção dos enfermos

Se você quiser contar uma historinha, uma boa sugestão é o livro: Deus me ama como sou. Lá conta a historinha das cores. A Cor branca se sentia muito feia, sem graça e sozinha. Um dia ela resolveu fugir e se distanciar das outras cores. Ela percorreu lugares lindos que nunca imaginava existir, um dia ela muito cansada resolveu descansar numa igreja no alto de uma serra, chegando lá ela se deparou com Jesus sacramentado, e ele era tão branquinha como ela. Assim, ela descobriu que sua cor é muito bonita, pois ela tinha uma importância muito grande de representar Jesus, uma coisa tão linda e sagrada, assim a cor branquinha, descobriu que ela estava em todos os lugares, até no sorriso de um Cristão.

No final, monte um cálice com recortes de revistas ou papel cartão para que cada criança leve o retrato de Jesus eucarístico para casa. Pode-se pedir que eles desenhem o rosto de Jesus no meio da folha branca que representa a hóstia.

Fonte: http://rcccriancauberlandia.blogspot.com/

Música para o Menino Jesus de Praga


Menino Jesus de Praga

E B7
Menino Jesus de Praga tem o mundo em suas mãos (2X)

A E
Ele é Deus junto com o Pai
A E
E Deus com Espírito Santo
A E
Ele é Deus junto com o Pai
A B7 E
E Deus com Espírito Santo


A E
Acolhe neste mundo, todas as Crianças
A E
Jovens e adultos, nunca falte a Esperança
A E
Acolhe neste mundo, todas as Crianças
A B7 E
Jovens e adultos, nunca falte a Esperança

Composição: Raymon, Bruna e Hyde


O 1º domingo do mês de junho é dedicado
ao Menino Jesus de Praga


Quer saber mais sobre essa devoção??? Clique aqui:

4 de jun de 2009

Quadrilha da Salvação

Pessoal, junho é mês de festas!
Precisamos devolver para Deus aquilo que sempre foi Dele.
Vamos resgatar a cultura cristã das festas juninas?

O Ministério para Crianças tem muitas sugestões:

1- Teatro da vida de santos.
Que tal preparar teatros contando a vida dos santos?
Depois de tudo pronto é só oferecer para os organizadores das festas.
Eles vão adorar.
No primeiro ano um teatro de 10 minutos, no segundo um de 15 e, com o tempo, vira tradição.

2- Que tal falar da não violência?
Monte um DVD com valores cristãos de 5 a 10 minutos e peça para projetar nas festas.
No DVD mostre fotos dos santos que todos comemoram.

3- Que tal todas as comunidades, paróquias organizarem sua festa.
Assim São João, São Pedro, Santo Antônio vão ser os grandes convidados de suas festas.

4- E na festa não pode faltar a quadrilha da SALVAÇÂO!


1ª parte - (música: Quero te dar a paz)

Atenção minha gente, muita atenção!
Esta é a quadrilha da salvação!
Vamu contá a história de Deus salvando seu povo.

Nesta história ninguém fica de fora, porque é a minha, a sua, a nossa história, vamo lá pessoá.
(os pares entram de braços dados cumprimentando a todos dizendo: A paz de Cristo pessoá! E formam duas colunas uma de frente para a outra)

A quadrilha vai cumeçá. Óia o cumprimento gerar!
(todos vão até o centro e se cumprimentam os cavalheiros (C) dizem: Louvado seja Nosso Senhorrr Jesus Cristo! As damas respondem (D): Para sempre seja louvado! E retornam aos seus lugares.)

Cristão que é cristão num só cumprimenta, mas também dá o abraço da paz.
Primeiro os Cavalheiros (os C avançam)
Oia o TU da paz (os pares se abraçam e rodão dizendo a paz de Cristo)
Anarriê (os C voltam aos seus lugares)
Agora as damas (idem com as D)
ETA maravia sô!



2ª Parte - (música: amor amorzinho, amorzão)

Atenção minha gente bunita, Deus criou o homi para amá. Prepará para o zig-zag vamu espaiá o amor de Deus pra toda criatura. (as D ficam em seus lugares dançando enquanto os C em fila fazem um zig-zag em torno delas dizendo: Deus ama oceis! E voltam para seus lugares).
Mas o pecado intrô e atrapaô tudo. Deus intão mando muitos profetas denunciar o mal e anunciar o Reino (os C se ajoelham batendo palma enquanto as D em fila fazem o zig-zag entre os cavalheiros dizendo: Cuidado com o pecado! (tocar pecado, pecadinho, pecadão)).
Mais num adiantô não e o povo de Deus fico escravo no Egito (as duas colunas se unem)



3ª Parte - (música: o mar se abriu)

Deus intão mandou Moisés tirar o povo do Egito. Isto mermo pessoá, sair do Egito é sai da iscravidão, é fugi do pecado e entrar na Terra Prumetida. E quando o povo fugiu faraó mandô o exército atrás. O povo fugindo e na frente o mar. Oia o túnel do mar! (todos fazem o túnel)
Ué comu o povo vai passar? Moisés tocou a água com o bastão e o mar se abriu (o túnel se abre)
E o povo passou (todos passam no túnel).
Isso é bunito dimais sô, o mar se abriu e o povo passou e o Egito se afogô.



4ª Parte - (música:Caminhando eu vou para Canaã)

Chiiii pessoá, do outro lado era só deserto! Mais adiante tava Canaã a Terra Prumetida Vamu dá a mão pra mode vê se nois chega lá (um puxa a corrente).
O povo chegou em Canaã (todos vibram sem soltar as mãos)
Mas ficô cum medo de entrá (todos exclamam: Ha!)
E voltou tudo pru deserto (fazer o caracol)
E o povo andou... andou... (desfazer o caracol) andou...andou... no deserto. Ufa! Demorô 40 anos, só intão resolveram intrá. (termina o caracol e todos vibram).
Óia o caminho da roça! (todos andam em círculo um atrás do outro)
Canaã chegou (todos vibram: Oba!)
Cidade boa que mana leite e mel... Que delícia de bão... mas oceis tem qui andá direitinho, viu, num pode desviá nem pra direita nem pra isquerda! Povo de Deus cuidado, Olha a serpente! (todos gritam, dão meia volta e continuam rodando) Fugiu (todos suspiram e giram ao contrário)
Olha a Raiva(idem) Meó perdoá(volta).
Óia a mentira! (idem) O pai da mentira levou ela (voltar)
Óia o pecado!
(as D desmaiam nos braços dos C)
Uai! Que que aconteceu por aqui! Cumpadre, Cumadre!
- Atenção pessoá, cabo di chegá a mió nutícia que ôceis inté hoje já viu e ouviu. Nosso Senhô Jesus Cristo já te salvou meu fio. Ele morreu no meu, no seu, no nosso lugá e ressuscitô rapidinho prá vida nova te dá! Levanta fio de Deus com o Ressuscitado! (todos levantam, vibram)



5ª Parte - (música: Deus enviou)

E Jesus envia nois de dois em dois. Caminho da roça pessoá (aos pares rodam em círculo)
Agora é vida nova. Vamu testemunhá. Primeiro as dama. Responde pra eu: Quanta veis temo que perdoá? É setenta vez um? (fazer o “voa borboleta” em que a D dá o braço para o C da frente e todos respondem: Não!) Dois? (idem) Três? (ídem) Quatro? (idem) Cinco? (idem) Seis? (idem)...
Quantas vez temo que perdoá? (idem e respondem: Até setenta vezes sete! )
Intão tá. Agora os Cavalheiros, océis sabe quantus pur cento é o tal dízimo! (C respondem dando o braço as damas da frente e contando até dar 10)
Agora océis responde pra platéia:
Qual dóceis é o maior? (todos se agacham) Que belezura!
Qual doceis quer ser o primeiro? (as D passam para trás do C e vice versa várias vezes)



6ª Parte - (música: E o fogo cai, cai , cai)

Agora, temo um só pastor, um só coração. Óia as duas rodas! Cavalheiro na banda de fora e as Damas na banda de dentro (fazer duas rodas uma dentro da outra).
Vamu rodá e formar um só corpo (uma roda para direita outra para esquerda).
Ué deu errado! É pro outro lado! (trocam de lado).
Quero harmonia! Pro outro lado (as roda continua rodando lados opostos).
faltando alguma coisa. Já sei o Espírito Santo!! (a rodas de fora para à direita de seu par e sem soltar as mãos passam o braço sobre a cabeça das D formando uma só roda “coroar”) .
Agora sim harmonia! Com o Espírito Santo é uma maravia! Ispia só qui bunito! O Espírito sobra onde quer. Sopra pra cá (todos rodam para direita) Sopra pra lá (todos rodam para esquerda)

7ª Parte - (música: Erguei as Mãos)

Movidos pelo Espírito vamu viver em comunidade. Oia a grande roda da comunidade! Virge Maria tem alguém duente na comunidade! (a roda se junta no meio) Sarô! (a roda se abre)
Virge Maria tem um necessitado! (a roda se junta no meio) Acudiu! (a roda se abre)
Vejam com eles se amam! Juntinho...juntinho e atentos a tudo... mas alguns precisam ser enviados. (todos se assentam em círculo)
Vamos passar o bastão de Aarão, quando a música parar quem com o bastão ficar enviado será. (quando a música parar quem estiver com o bastão caminha no meio da roda pregando a Palavra de Deus. Repetir 3 vezes). Esta é a Igreja de Cristo!

8ª Parte(música Vamos celebrar com Júbilo)

Atenção... Atenção comunidade! Fumu convidados prum grande banquete de casamento. (Jesus chega e pega o bastão)
É o Senhor Jesus Cristo, o noivo qui vem buscar nóis sua noiva. Prepará para o grande baile. Jesus veio arrebatar sua Igreja. (quando Jesus jogar o cajado no chão todos trocam de par e Jesus pega um para dançar, quem sobrar pega o cajado e joga no chão e todos devem trocar de par novamente. Repetir umas 3 vezes depois Jesus pega o cajado e cada um acha seu par)

9ª Parte - (música: Vive Jesus o Senhor)
Agora qui já fumu arrebatado é só alegria! Vamu viver juntinho para sempre! Vamu lá pessoa! (Jesus sai e todos o seguem dando adeus para todos).

Kairós Kids Tweens na Canção Nova