29 de set de 2008

Marcos Volcan é reeleito Presidente da RCC Brasil

O Conselho Nacional da RCC Brasil, realizou nesta sexta-feira (26) a eleição para o novo presidente nacional. A eleição que teve início às 14h40m contou com a presença de 24 coordenadores estaduais, do ex-presidente da RCC Brasil, Reinaldo Bezerra, Pe. Jonas Abib e Luzia Santiago.
Na eleição conduzida por Dom Alberto e Beatriz, o atual presidente da RCC, Marcos Volcan, foi reeleito com 17 votos.
A cobertura completa será publicada nas próximas horas no Portal da RCC Brasil (www.rccbrasil. org.br)

27 de set de 2008

Neste mundo de tantos espantos
cheio das mágicas de Deus,
o que existe de mais sobrenatural,
são os ateus.


Mário Quintana

24 de set de 2008

A criança aprende



"A criança que é sempre criticada,

Aprende a condenar.

A criança que é sempre hostilizada,

Aprende a agredir.

A criança que é sempre ridicularizada,

Aprende a ser tímida.

A criança que é sempre envergonhada,

Aprende a sentir culpa.

A criança que é tratada com tolerância,

Aprende a ser paciente.

A criança que é encorajada,

Aprende a ser confiante.

A criança que é elogiada,

Aprende a apreciar.

A criança que recebe um tratamento imparcial,

Aprende a ser justa.

A criança que vive com segurança,

Aprende a ter fé.

A criança que é aprovada,

Aprende a gostar de si mesma.

A criança que vive em meio à aceitação e amizade,

Aprende a descobrir o amor no mundo."




Dorothy Law Nolte

22 de set de 2008

Conversão de Paulo


Onde está Jesus???


Enigma


O cego Bartimeu


Anjinhos para colorir






Anjinho





Portal Domínio Público disponibiliza informações e conhecimentos de forma livre e gratuita

O "Portal Domínio Público", lançado em novembro de 2004 (com um acervo inicial de 500 obras), propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando à disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores - Internet - uma biblioteca virtual que deverá se constituir em referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral.

Este portal constitui-se em um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada, que constituem o patrimônio cultural brasileiro e universal.

Desta forma, também pretende contribuir para o desenvolvimento da educação e da cultura, assim como, possa aprimorar a construção da consciência social, da cidadania e da democracia no Brasil.

Adicionalmente, o "Portal Domínio Público", ao disponibilizar informações e conhecimentos de forma livre e gratuita, busca incentivar o aprendizado, a inovação e a cooperação entre os geradores de conteúdo e seus usuários, ao mesmo tempo em que também pretende induzir uma ampla discussão sobre as legislações relacionadas aos direitos autorais - de modo que a "preservação de certos direitos incentive outros usos" -, e haja uma adequação aos novos paradigmas de mudança tecnológica, da produção e do uso de conhecimentos.

FERNANDO HADDAD
Ministro de Estado da Educação
"Uma biblioteca digital é onde o passado encontra o presente e cria o futuro."
Dr. Avul Pakir Jainulabdeen Abdul Kalam
Presidente da Índia - 09/set/2003


Fonte: http://www.igrejahoje.com.br/site/index2.php?pagina=revistas&id=297

21 de set de 2008

Algumas Curiosidades Bíblicas

















1. Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo?
R: Obadias, Filemom, II João, III João e Judas.

2. Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação?
R: Lamentações, Jonas e Naum.

3. Qual o menor livro da Bíblia?
R: II João (possui somente 13 versículos).

4. Qual o maior livro da Bíblia?
R: Salmos (possui 150 capítulos).

5. Qual o menor capítulo da Bíblia?
R: Salmo 117 (possui 2 versículos).

6. Qual o maior capítulo da Bíblia?
R: Salmo 118 (possui 176 versículos).

7. Qual o menor versículo da Bíblia?
R: Êxodo 20-13 (possui 10 letras).

8. Qual o maior versículo da Bíblia?
R: Ester 8-9 (possui 415 caracteres).

09. Em quais livros da Bíblia não encontramos a palavra Deus?
R: Ester e Cântico dos Cãnticos

10. Quem foi o primeiro bígamo citado na Bíblia e quais eram os nomes das esposas?
R: Lameque. Ada e Zilá. Gênesis 4-19.

11. Quem foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado?
R: Jabal. Gênesis 4-20.

12. Quem foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta?
R: Jubal. Gênesis 4-21.

13. Quem era rei e sacerdote ao mesmo tempo?
R: Melquisedeque. Gênesis 14-18.

14. Qual é a única mulher cuja idade é mencionada na Bíblia?
R: Sara. Gênesis 23-1.

15. Onde lemos na Bíblia de camelos se ajoelhando?
R: Gênesis 24-11.

16. Quais os nomes dos filhos de Abraão?
R: Zinrá, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque, Sua (filhos de Quetura), Isaque (filho de Sara) e Ismael (filho de Hagar). Gênesis 25-2,9.

17. Qual a mãe que recebeu um salário para criar o seu próprio filho?
R: Joquebede, mãe de Moisés. Êxodo 2, 8-10.

Máquinas de camisinhas nas escolas?

Um convite à prática desenfreada do sexo

Até há pouco tempo, se existia algo que parecia inútil era definir a função da escola na sociedade. Não havia pais, professores, psicólogos ou sociólogos que não respondessem, de cor e salteado, que a tarefa que lhe cabe é informar e formar, instruir e orientar, numa palavra, preparar para a vida. Para Paulo Freire, uma autoridade no assunto, a educação não é apenas um conhecimento teórico e abstrato, mas «um processo de humanização, um ato político e criativo». E, dirigindo-se a quem confunde liberdade com indisciplina, completava: «Não há vida sem correção, sem retificação».

Também para Jesus, se se pretende renovar a sociedade, deve-se começar por renovar o interior do homem, pois «é o que brota do coração que contamina - ou, poderíamos nós acrescentar – transforma o homem» (Mt 15,18). Com efeito, «é pelos frutos que se conhece a árvore» (Mt 7,17). Se os frutos são azedos – a violência, a corrupção, a injustiça, a desorientação da juventude, a desestruturação familiar, a depressão e mil outros males, por todos sobejamente conhecidos – é porque a árvore está doente.

É por isso que não se entende como um governo, que se diz comprometido com a construção de uma sociedade solidária, igualitária e justa, resolva, de uma hora para outra, investir na educação... instalando máquinas de camisinhas nas escolas públicas. Foi o que anunciou o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante o 7º Congresso Brasileiro de Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, em Florianópolis, no dia 26 de junho.

Evidentemente, a Igreja Católica não pode concordar com decisões e atitudes que, ao invés de formar personalidades sadias e adultas, incentivando o autodomínio e o respeito pelo outro, fomentam o uso irresponsável do sexo e uma promiscuidade malsã.
Para Temporão, a maioria dos adolescentes e jovens não se preocupa com as normas de uma Igreja que lhes parece ultrapassada. É para eles, para lhes evitar uma gravidez indesejada ou, pior ainda, a contaminação pela AIDS, que estão sendo implantadas tais máquinas. Mas, assim pensando, o Ministro está a dizer que não acredita num Brasil mais honesto e menos corrupto.
Com efeito, se um jovem não sabe dominar-se na sexualidade, saberá fazê-lo em outros campos? Já os antigos filósofos asseveravam que o bem, para ser tal, exige totalidade. O corpo humano é sadio quando todos os seus membros funcionam corretamente.

Em certo sentido, porém, Temporão parece ter razão. Não é fácil nem cômodo abraçar e viver os valores humanos e cristãos, sobretudo a sexualidade e a castidade. Não apenas para os casados, mas até mesmo para os padres, religiosos e bispos. Sem uma graça especial de Deus, que só se consegue por uma profunda espiritualidade, é simplesmente impossível. A quem se diz disposto a assumir o celibato, eu sempre lembro que, sem uma opção clara e concreta pela comunhão com Deus e com os irmãos, tal passo é suicídio na certa. Em qualquer sentido se queira tomá-lo. Para ser sincero, porém, eu deveria também acrescentar que o desastre não é menor em quem se deixa guiar pelos instintos sexuais, dentro ou fora do matrimônio.

Mas, voltando ao assunto, talvez o Ministro Temporão não saiba que a Uganda é a única nação da África que conseguiu diminuir o número de atingidos pela AIDS. E qual foi o segredo “inventado” pelas autoridades do país? Uma campanha em favor da fidelidade con-jugal e da abstinência sexual antes do casamento. A contaminação caiu de 26% para 6%. Por outro lado, a África do Sul está com 30% da população contagiada, apesar dos milhões de camisinhas distribuídas à população.

O que pensaram, a esse respeito, personalidades que iluminaram o caminho da humanidade? Ouçamos o Papa João Paulo II: «Liberar o uso de preservativos – que nunca são 100% seguros – é um convite a comportamentos sexuais incompatíveis com a dignidade humana. O uso da chamada camisinha acaba estimulando, queiramos ou não, uma prática desenfreada do sexo. O preservativo oferece uma falsa idéia de segurança e não preserva o que é fundamental».

Por sua vez, o grande líder Mahatma Gandhi encontrou no autodomínio a força para se tornar uma das maiores figuras da história. Ninguém se atreve a duvidar de que vivesse o que deixou escrito: «A castidade não é uma cultura de estufa; é uma disciplina sem a qual a mente não pode alcançar a firmeza de que necessita. A vida sem castidade é vazia e animalesca. Um homem entregue aos prazeres perde o seu vigor, torna-se pusilânime e vive cheio de medo. A mente de quem segue as paixões egoístas é incapaz de todo grande esforço».


Dom Redovino Rizzardo, cs
18/09/2008 - 10h30

O dia das Crianças já está aí, olha essa dica:





Anjos da Guarda


São eles espíritos celestes a quem Deus confiou a guarda e proteção dos homens.

A cada ser humano, desde a hora de seu nascimento, foi confiado um Anjo da Guarda, que o acompanhará até o dia de sua morte, protegendo e assistindo não só contra os perigos temporais, mas especialmente contra os perigos espirituais.
Embora o homem moderno procure desmistificar sua existência ou a sua permanência ao lado do homem como fiel companheiro, há provas evidentes e indiscutíveis nas Sagradas Escrituras sobre o seu ofício divino.


Devemos ao Santo Anjo um afeto todo especial e temos por obrigação amá-lo, honrá-lo e invocá-lo, pois é um grande amigo que temos e que vê incessantemente a face de Deus que está no Céu.

Do berço até o túmulo, o Anjo da guarda vela por nós, nos defende e desvia das ciladas do demônio. "Como um leão, ruge ao nosso lado", o demônio procura de todas as formas afastar o homem do caminho da virtude. É o que nos afirma São Pedro em sua primeira carta, capítulo 5, versículos 8 e 9:

"Sede sóbrios e vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda ao redor de vós, como leão que ruge, buscando a quem possa devorar. Resisti-lhe fortes na fé, cientes que vossos irmãos, espalhados pelo mundo, sofrem a mesma tribulação."

Com nossas próprias forças somente, jamais conseguiremos fazer frente ao demônio, que possui grande poder para perder, enganar e destruir as almas eternamente.
Nas horas de perigo, o Santo Anjo nos incita à virtude, convida-nos à resistência e apresenta a Deus as nossas orações e nossas boas obras, apoiando-nos com sua intercessão. É preciso, portanto, que façamos a nossa parte, invocando-o incessantemente, consultando-o diariamente em todas as nossas ações.

Durante cada minuto de nossa existência, trava-se uma batalha tremenda entre o Anjo da Guarda e o demônio, cada qual usando de todos os meios possíveis, um para nos salvar, outro para nos perder. Uma batalha invisível aos nossos olhos, porém, real e verdadeiramente terrível.

Foi pelo poder do Anjo mau que o pecado entrou no mundo. Foi o demônio quem persuadiu Adão e Eva a pecarem; toda a balbúrdia subseqüente àquela "sutil" desobediência à Deus, repercutiu de forma avassaladora no mundo. Assim, não é difícil decifrar a origem de toda maldade, corrupção, impurezas, guerras e todo o gênero de malignidade humana: São provenientes das nossas próprias opções, da nossa livre escolha em homologar as más inclinações que se nos fizeram presentes. Por maior que seja a tentação, a decisão final será exclusivamente nossa pelo exercício do livre arbítrio, que nos torna seres perfeitos para optar entre o bem o mal. Quem não acredita no Santo Anjo, certamente também não acredita no demônio. Sendo assim, torna-se o diabo uma presença insuspeita, onde suas emboscadas são duplamente perigosas.

As tentações do demônio vencem-se com vigilância, jejum, mortificação, oração e confiança à Santíssima Virgem e ao Anjo da Guarda.

Nossa Senhora, preservada da mancha original, comanda toda a legião de Anjos do Céu e da Terra. Cumpre seu ofício divino na batalha para esmagar a cabeça de Satanás. Invocada pela Igreja universal como "Rainha dos Anjos", ouve as preces dirigidas ao nosso Anjo da Guarda e as apresenta a Deus.

Especialmente na hora do medo, da dúvida, da ira ou da tentação, lembremo-nos da oração que o filhinho aprende, já nos primeiros exercícios da fala: O Santo Anjo.

Seja esta oração infantil nossa companheira inseparável nos momentos de tribulação. Desde o desabrochar da vida até o desenlace, poderosa espada no combate contra o mal:






20 de set de 2008

A Bíblia fala sobre os anjos


"O anjo do Senhor acampa em redor dos que o temem, e os salva. "
Salmos 33,8

"Porque aos seus anjos Ele mandou que te guardem em todos os teus caminhos."

Salmos 90,11

"Bendizei ao Senhor todos os seus anjos, valentes heróis que cumpris suas ordens, sempre dóceis à sua palavra."

Salmos 102,20



“Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei”.
Êxodo 23, 20

“Não são todos os anjos espíritos ao serviço de Deus, que lhes confia missões para o bem daqueles que devem herdar a salvação?”
Hebreus 1, 14

Anjos, quem são eles?



ANJO
Significa "mensageiro", "enviado". Neste sentido Deus pode enviar profetas (Is 14,32) ou sacerdotes (Ml 2,7) como seus mensageiros. Em textos anteriores à monarquia, o anjo é às vezes identificado com o próprio Deus (cf. Gn 16,7 e nota; 22,11-18; 31,11-13; Ex 3,2-5; Jz 2,1-4). A preocupação com a transcendência divina (Deus, um ser distante e diferente), leva a falar dos anjos como intermediários (Ex 14; 23,20-23; Nm 22,22-35; Jz 2,1-4; 6,11-24; 13,3-23; Gl 3,18-22Ex 14,19-20). Eles são, portanto, os mediadores da Aliança. À maneira de um monarca oriental, cercado de cortesãos, Deus passa a ser visto como rodeado de anjos (Gn 28,12; Jo 1,51; 1Rs 22,19-23; Is 6,2-6; Jó 1,6-12; Mt 16,27), organizados numa verdadeira hierarquia (Gn 3,24; Is 6,2; Ef 1,21; Cl 1,16; 1Pd 3,22; 1Ts 4,16).A crença nos anjos se desenvolveu muito após o exílio. Por isso, o NT insiste na superioridade da mediação de Cristo sobre a dos anjos (Hb 1,4-6; 2,5-16; Ef 1,20-23; Cl 1,15-20).
Fonte: Dicionário Bíblico


Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael

Maria Auristela Barbosa Alves

Em hebraico (mal’ak) e em grego (ánghelos), anjo significa “enviado”, “mensageiro”, ou seja, “missionário de Deus”. Sabemos – por ensinamento de Santo Tomás de Aquino, o “Doutor Angélico” – que os anjos se dividem em três hierarquias, cada uma composta por nove coros.

A terceira hierarquia, composta pelos serafins, querubins e tronos, é a mais “privilegiada”, os anjos que a compõem vivem ao redor do trono de Deus, contemplando sua glória e cantando seus louvores. Pela luz que é comunicada a eles, vinda do trono de Deus, são instrumentos de aperfeiçoamento das demais hierarquias.

Os anjos da segunda hierarquia povoam os espaços celestes (cf. Ef 6,12). Encontram-se entre o céu e a terra. Ajudam a melhor governar o mundo e combatem as hierarquias infernais. São, portanto, grandes defensores da humanidade. Essa hierarquia é composta pelas dominações, virtudes e potestades.

A primeira hierarquia é composta pelos principados, arcanjos e anjos, que vivem na terra, ao lado dos homens. Os arcanjos são aqueles a quem Deus confia missões extraordinárias da fé e revelações de realidades acima da compreensão humana. Nesse coro encontram-se São Miguel, cujo nome significa “Quem como Deus?” (cf. Ap 12,10), São Rafael, “Deus cura” (cf. Tb 5,4) e São Gabriel, “Força de Deus” (cf. Lc 1,26), cujas festas eram celebradas a 29 de março, a 24 de outubro e a 24 de março respectivamente. Mas o novo calendário reuniu em uma só celebração a festa destes arcanjos, no dia 29 de setembro.

Esta data foi escolhida por corresponder à da consagração a igreja dedicada a São Miguel, no século V, a seis milhas da via Salária.


São Miguel
São Miguel, antigo padroeiro da sinagoga, é agora padroeiro de toda a Igreja católica. Chefe dos arcanjos, é a figura angélica mais nobre das Sagradas Escrituras. Foi cultuado desde os primeiros séculos da história do cristianismo. É venerado por sua coragem no momento da queda dos anjos, em que Lúcifer seduziu um terço dos anjos do céu e, ao querer tomar o trono de Deus, veio Miguel, liderando os dois terços que permaneceram fiéis a Deus, e expulsou satanás e seus anjos decaídos (cf. Ap 12,7-9). Miguel protege o povo eleito (cf. Dn 10,13), combate contra satanás (cf. Ap 12,7ss), no juízo universal intervirá em favor do povo de Deus (cf. Dn 12,1-2). Célebre e muito antigos são os santuários a ele consagrados em Puglia (Itália, 491) e em Mont-Saint-Michel (França). Em Roma, foi-lhe dedicado o Mausoléu de Adriano, porque no século VI, enquanto Gregório Magno fazia uma procissão para esconjurar a peste, apareceu em cima do sepulcro do imperador romano Adriano o arcanjo Miguel com a espada levantada e a peste cessou, então o povo passou a chamar o referido Mausoléu de Castelo de Sant’Angelo (Santo Anjo). Depois, São Miguel auxiliou a alguns santos em sua missão. Citamos como exemplo Santa Joana d’Arc e São Geraldo Magela. Invoquemo-lo nas tentações e dificuldades, para que nos dê coragem de vencê-las e, nos sofrimentos, para que nos conforte.


São Gabriel
Sabe-se pouco sobre este arcanjo, mas sabe-se que Gabriel é anunciador por excelência das revelações divinas. É o anjo das belas e alegres notícias, como o nascimento de João Batista, o precursor, e depois o nascimento de Jesus. Também ele explica ao profeta Daniel como se dará a plena restauração, da volta do exílio ao advento do Messias. Ele tem um grande prestígio até mesmo entre os maometanos.


São Rafael
São Rafael é citado apenas em um livro da Bíblia. É o acompanhante do jovem Tobias, daí lhe vem a função de guia de todos os que viajam. Ele ainda sugeriu a Tobias o remédio para a cura da cegueira do pai, por isso é invocado como curador e protetor dos farmacêuticos. Também orientou a libertação do demônio que agia no matrimônio de Sara, por isso é invocado como protetor dos casais.

19 de set de 2008

A raposa e as uvas




Bambu Chinês


Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por aproximadamente quatro a cinco anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.
Durante estes anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas… uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.
Então, no final deste tempo, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros. Um escritor de nome Covey escreveu:
“Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu quinto ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava…”

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos e de nossos sonhos…
Em nosso trabalho especialmente, que é um projeto fabuloso que envolve mudanças de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização, devemos sempre lembrar do bambu chinês para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.
Procure cultivar sempre dois bons hábitos em sua vida: a Persistência e a Paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos.
“É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo,
muita flexibilidade para se curvar ao chão”.

Pense nisso e tire uma grande lição para a sua vida e para a missão que o Senhor lhe confiou!

Deus te abençoe!


17 de set de 2008

Resposta a um comentário

Francisco, observe que a Bíblia protestante não contém alguns livros, são eles: Tobias, Judite, Sabedoria, Baruc, Eclesiástico ou Sirácida, 1º e 2º Macabeus e alguns trechos do livro de Ester (capítulo 10,4 - 16, 24) e Daniel (Capítulo 3, 24-90; 13s). São os livros DEUTEROCANÔNICOS. Como você é da Igreja Luterana, provalvelmente a sua Bíblia é a mesma traduzida por Lutero para o alemão e que contém os livros deuterocanônicos, por isso não há diferença para a Bíblia católica. Nas traduções posteriores foram retirados esses livros e ditos como "não inspirados" por Deus, nesta são contados 66 livros (39 no AT e 27 no NT). Espero ter respondido à sua pergunta.
Que Deus te abençoe!

Adoração



Entre os dias 24 e 28 de setembro, acontecerá em Aparecida, São Paulo, a Reunião do Conselho Nacional da Renovação Carismática Católica do Brasil, e na pauta está a eleição do novo Presidente do Conselho, função exercida atualmente por Marcos Volcan desde início de 2005. O novo presidente assumirá uma gestão de quatro anos (2009-2012).

Por decorrência disso, no dia 28 o Programa Celebrando Pentecostes apresentado por Ironi Spuldaro, todos os domingos às 22h, na TV Canção Nova, será transmitido ao vivo, direto de Cachoeira Paulista com a entrevista do presidente eleito.

Diante desse importante momento, para que a RCC do Brasil dê passos retos, é necessário que toda a família carismática una seus corações em oração para que um novo Pentecostes aconteça na reunião do Conselho.

Convidamos então a todos os carismáticos do Brasil para juntos realizarmos uma novena. Durante os nove dias que antecedem a eleição, que será no dia 26 de setembro, cada um ficará responsável por rezar um terço mariano por dia, na intenção da eleição e da nova coordenação.

A novena inicia no dia 18 de setembro, quinta-feira.

Você que é coordenador, que é servo ou participa de um grupo de oração está convocado a participar dessa novena pelo futuro da RCC Brasil. Divulgue essa novena e assuma essa missão de unido a Maria, se colocar em intercessão para a formação de uma grande nação envolvida pela cultura de Pentecostes.



Ministério de Comunicação Social
RCC Brasil
::Semeando a Cultura de Pentecostes::

16 de set de 2008

Bíblia - Palavra de Deus (3)

Cânon da Bíblia


- CÂNON, do grego Kanón = regra, medida, catálogo

- CANÔNICO = livro catalogado, o que significa que é inspirado por Deus.

- PROTOCANÔNICO = livro catalogado em primeiro lugar ou sempre catalogado.

- DEUTEROCANÔNICO = livro catalogado em segunda instância, posteriormente.

- APÓCRIFO = livro oculto, ista é, não lido nas assembléias públicas de culto, reservado à leitura particular. Em consequência, livro não canônico, não catalogado, embora tenha a aparência de livro canônico (Evangelho segundo Tomé, Evangelho da Infância, Assunção de Moisés...).


No século I da era cristã, deu-se um fato importante: começaram a aparecer livros cristãos (cartas de São Paulo, Evangelhos, etc.), que se apresentavam como a continuação dos Livros Sagrados dos judeus. Estes, porém, não tendo aceito o Cristo, trataram de impedir que se fizesse a aglutinação de livros judeus e livros cristãos. Por isso, reuniram-se no Sínodo de Jâmnia, ao sul da Palestina, por volta do ano 100 d.C., a fim de estabelecer as exigências que deveriam caracterizar os livros sagrados ou inspirados por Deus. Foram estipulados os seguintes critérios:


1) O livro sagrado não poderia ter sido escrito fora da terra de Israel;

2) Não em língua aramaica ou grega, mas somente em hebraico (língua pátria do povo israelita);

3) Não depois de Esdras (458-428 a.C.)

4) Não em contradição com a Torá ou Lei de Moisés.


Em consequência, os judeus da Palestina fecharam seu Cânon Sagrado sem reconhecer livros e escritos que não obedeciam a tais critérios. Acontece, porém, que em Alexandria, no Egito, havia uma próspera colônia judaica que, vivendo em terra estrangeira e falando língua estrangeira (o grego), não adotou os critérios nacionalistas estipulados pelos judeus de Jâmnia.

Os judeus de Alexandria chegaram a traduzir os livros sagrados hebraicos para o grego entre 250 e 100 a.C., dando assim origem à versão grega dita "Alexandrina" ou "dos Setenta Intérpretes".

Essa edição bíblica grega contém livros que os judeus de Jâmnia não aceitaram, mas que os de Alexandria liam como Palavra de Deus; assim são os livros de Tobias, Judite, sabedoria, Baruc, Eclesiástico ou Sirácida, 1º e 2º Macabeus, além de Ester 10, 4 - 16, 24 e Daniel 2, 24 - 90; 13s.


Ora, acontece que os apóstolos e evangelistas, ao escreverem o Novo Testamento em grego, citavam o Antigo Testamento, usando a tratução grega de Alexandria, mesmo quando esta diferia do texto hebraico - tenhamos em vista Mt 1,23 (cita Is 7, 14); Heb 10,5 (cita Sal 40,7). Esta tornou-se forma comum entre os cristãos; em consequência, o Cânon amplo, incluindo os sete livros já citados (deuterocanônicos), passou para o uso dos cristãos. Isto foi reafirmado em vários Concílos pela autoridade máxima da Igreja, o Papa. Os Concílios de Roma (382), Hipona (393), Cartago (397), Florença (1441) e Trento (1546), reafirmam a canocidade dos 73 livros da Bíblia.



Porque a Bíblia Protestante é diferente da Bíblia Católica

No século XVI, Martinho Lutero (1483-1546), querendo contestar a Igreja, resolveu adotar o Cânon dos judeus da Palestina, deixando de lado os sete livros deuterocanônicos que a Igreja recebera dos judeus de Alexandria. É esta a razão pela qual a Bíblia dos protestantes não têm os sete livros e os fragmentos que a Bíblia dos católicos inclui. Para diminuir as dúvidas, observemos que:

- Os critérios adotados pelos judeus de Jâmnia para não reconhecer certos livros sagrados, eram critérios nacionalistas, devido ao fato de que, desde 587 a.C., os judeus viviam sob jugo estrangeiro, o que lhes suscitava profunda aversão aos povos pagãos;
- É o Espírito Santo quem guia a Igreja de Cristo e fez com que os cristãos reconhecessem como válido o Cânon amplo.
- Pode-se ainda observar que o próprio Lutero traduziu para o alemão os livros deuterocanônicos o que bem mostra que eles eram usuais entre os cristãos.

Para nós católicos, os livros deuterocanônicos do AT são tão valiosos quanto os protocanônicos; são a Palavra de Deus inerrante que, aliás, os próprios judeus da Palestina estimavam e liam como textos edificantes.



"Não acrescentem nada ao que lhes ordeno, nem retirem coisa nenhuma. Observem os mandamentos do Senhor seu Deus do modo como lhes ordeno"


Deuteronômio 4, 2



Achei um site muito legal pra quem gosta de "invetar coisas":

15 de set de 2008

SE O AMANHÃ NÃO VIER...

Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir,
Eu aconchegaria você mais apertado,
E rogaria ao Senhor que protegesse você.

Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta,
Eu abraçaria, beijaria você e chamaria de volta para abraçar e beijar uma vez mais.

Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria sua voz,
Eu filmaria cada gesto, cada palavra sua para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.

Se eu soubesse que essa seria a última vez,
Eu gastaria um minuto extra ou dois para parar e dizer: EU TE AMO ao invés de assumir que você já sabe disso.

Se eu soubesse que essa seria a última vez,
Eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar:"Bem, tenho certeza que outras oportunidades virão, então eu posso deixar passar esse dia.

É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão
E nós teremos uma segunda chance para fazer as coisas de maneira correta.
É claro que haverá outro dia para dizermos um para o outro: "EU TE AMO"
E certamente haverá uma nova chance de dizermos um para o outro:"Posso te ajudar em alguma coisa?"

Mas no caso de eu estar errado e hoje sero último dia que temos,
Eu gostaria de dizer O QUANTO EU AMO VOCÊ
E espero que nunca esqueçamos disso.

O dia de amanhã não está prometido para ninguém, jovem ou velho.
E hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado a mão da pessoa que você ama.
Se você está esperando pelo amanhã, porque não fazer hoje?

Se o amanhã não vier, com certeza você se arrependerá pelo resto de sua vida...
De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço, num beijo,
Porque você estava "muito ocupado" para dar para aquela pessoa, aquilo que acabou sendo o último desejo que ela queria.

Então, abrace quem você ama HOJE. Bem apertado!
Sussurre nos seus ouvidos, dizendo o quanto o ama e o quanto o quer junto de você.
Gaste um tempo para dizer: "Me desculpe","Por favor","Me perdoe","Obrigado" ou ainda:"Não foi nada","Está tudo bem".
Porque, se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje.
Pois o passado não volta,e o futuro talvez não chegue...

12 de set de 2008

+ GINCANA BÍBLICA

Determine as regras previamente. Pode ou não consultar Bíblias e livros?

· Opção 1: Dê a cada grupo uma folha numerada, com espaço para cada pergunta. Leia cada pergunta em voz alta e dê um pequeno tempo para responderem; passe para a pergunta seguinte. Ao final cada grupo escreve o seu nome na folha e passa para outro grupo, que fará a correção. Leia novamente cada pergunta e dê as respostas para que eles corrijam.

· Opção 2: Peça a cada grupo para eleger um representante. Dê a cada representante um papel com uma pergunta. Deixe-os voltar ao grupo para responder. Só serão contabilizadas respostas escritas no papel. Convide os representantes a dizerem a resposta, marque pontos para todos que acertarem. Dê um novo papel com a pergunta seguinte.

· Opção 3: Providencie uma campainha (ou balões de gás para estourarem) para cada grupo. Leia a pergunta em voz alta, o grupo que primeiro tocar a campainha pode responder e ganha os pontos se acertar. Se errar a pergunta passa para o outro grupo valendo menos pontos.

· Opção 4: Através de sorteio determine o grupo que começa primeiro. As perguntas são feitas alternadamente entre os grupos. Se acertar ganha os pontos, se errar, passa-se para o grupo seguinte com outra pergunta. Procure ordenar as perguntas com mesmo grau de dificuldade.

Perguntas Antigo Testamento
Que dia Deus criou os animais? (quinto - Gênesis 1: 21-23)
Na Bíblia não diz que Adão e Eva comeram uma maça. Que fruta eles comeram? (Do conhecimento do Bem e do Mal - Gênesis. 2: 16-17)
Nome do homem mais velho da Bíblia? (Matusalém - Gênesis 5:27)
Quem construiu uma arca? (Noé - Gênesis 7: 13-16)
Qual o primeiro pássaro solto após o dilúvio? (Corvo - Gênesis 8: 7-8)
Quem libertou o povo hebreu da escravidão no Egito? (Moisés - Êxodo 3: 10-13)
Quem foi o sucessor de Moisés escolhido por Deus? (Josué - Josué 1: 1-2)
Um homem famoso por sua grande força? (Sansão - Juizes, 15: 14-15)
Qual era a atividade de Davi antes de ser ungido rei de Israel? (Pastor de ovelhas - I Sm. 16:11)
O pequeno Davi que matou o gigante Golias se tornou um grande rei. Qual o nome do seu filho, também um rei? (Salomão - I Reis 1:13)
Em que livro da Bíblia narra que um ferro saiu de um rio flutuando? (II Reis 6:6)
Qual a mulher na Bíblia que criou asa e não voou? (Maaca, mãe de ASA, rei de - I Reis 15:9 e 10)
Onde é encontrada na Bíblia a palavra "bairro"? (II Reis 22)
Onde foi escrita a maior parte do Antigo e também do Novo Testamento? (Palestina)
Como se chama o conjunto dos 5 primeiros livros da Bíblia? (Pentateuco ou Livros de Moisés)
Qual o menor livro do Antigo Testamento? (Obadias)
Livros da Bíblia com nome de mulher (Rute e Ester).

Perguntas Novo Testamento
Nomes dos pais de Jesus. (José e Maria - Mateus 1: 18-19)
Nome dos 12 apóstolos - dê 1 ponto por nome correto e mais 5 pontos para cada grupo que acertar todos os nomes. (Simão Pedro, André, Tiago, João, Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, Tiago, Judas Tadeu, Simão, Judas Iscariotes - Mateus 10: 2-4)
Quem batizou Cristo e onde? (João Batista e o Espiríto Santo na forma de uma pomba / Rio Jordão - Mateus 3: 13)
Cidade onde Jesus morreu? (Jerusalém - Mateus 21)
Quantos discípulos de Jesus eram pescadores? (quatro - Marcos 1: 16-20)
Quem traiu a Jesus? (Judas - Marcos 14: 43-44)
Quem negou a Jesus 3 vezes? (Pedro - Marcos 14: 66-72)
Qual a "Cidade de Davi"? (Belém - Lucas 2:4)
Nome do Jardim onde Jesus fez sua última oração? (Getsêmani - Lucas 22: 39-46)
Quem enviou os sacerdotes e levitas a Jerusalém para saber de João Batista? (Judeus - João 1.9) Que João Batista respondeu? (Eu sou a voz que chama no deserto - João 1.23)
Qual o primeiro milagre de Jesus? (João 2: 1-12)
Complete a frase de Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade, ...." (.. e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim" - João 14: 6)
Discípulo que duvidou da ressurreição de Jesus (Tomé - João 21 24-25)
Quem primeiro viu Jesus depois da sua ressurreição? (Maria Madalena - João 20:18)
Qual o discípulo que andou sobre as águas com Jesus? (Pedro)
Qual o livro histórico do Novo Testamento? (Atos)
Em que livro fala de um homem que foi arrebatado ao terceiro céu? (II Coríntios 12:2)
Qual o apóstolo escreveu o maior número de cartas / epístolas? (Paulo - 13 no total)
Livro da Bíblia com o menor número de versículos. (II João)
Qual o último livro da Bíblia? (Apocalipse)
Em que parte da Bíblia encontramos histórias de Jesus e acontecimentos após a sua morte e ressurreição? (Novo Testamento)

REQUISITOS BÁSICOS PARA PARTICIPAR DA GINCANA
- Ter até 12 anos completos.
- É preferível, que a criança seja participante desta Paróquia.
- Saiba respeitar as decisões da comissão de jurados.
- Colaborar na medida do possível para o bom desempenho da gincana.

REGRAS, PONTOS, PENALIDADES E CLASSIFICAÇÃO DAS EQUIPES

Regras
§ 1°-Só participará da gincana a criança que atender todas as especificações listadas no item: “Requisitos básicos para participar da gincana”.
§ 2º-A comissão organizadora ficará com responsabilidade de separar os componentes de cada equipe, evitando assim que as equipes fiquem muito “fortes” ou muito “fracas”.
§ 3º-As equipes terão um número exatamente igual de participantes para evitar que ocorra injustiça durante as realizações das tarefas propostas.
§ 4º-As equipes serão mistas, formadas por crianças de ambos os sexos.
§ 5º-Cada participante estará inserido em uma equipe e se porventura ele cometer alguma falta, a mesma resultará em penalidades para toda a equipe.
§ 6º-cada equipe deverá ser subordinada ao seu líder e deverá apóia-lo em suas decisões.
§ 10º-Não será permitido aos participantes da gincana, trocar de equipe.

Pontos
§ 1º-Os pontos serão dados após a tarefa solicitada por uma comissão de jurados previamente selecionada pela comissão organizadora.
§ 2º-A nota máxima será 10(dez) e a nota mínima será 7(sete).
§ 3º-Mesmo que a equipe não complete a tarefa com aproveitamento, deverá receber a nota mínima estipulada (sete) por sua participação.
§ 4º-Os integrantes da comissão de jurados terão plena liberdade para avaliar as equipes.
§ 5º- Ao final de cada dia, se fará à leitura da classificação das equipes e será mencionado (a) se sofreram alguma penalidade

Penalidades
Será penalizada com a perca de pontos (de 0 a 10), a equipe que:
§1º- Desrespeitar as regras da gincana.
§ 2º- Agir de forma leviana ou imprudente.
§ 4º- Não obedecer às regras propostas pela comissão organizadora.
§ 5º- Exercer alguma atividade alimentícia (mascar chicletes, comer pipocas, doces, etc.) durante a realização da gincana.
§ 6º- Conversar de tal maneira venha causar algum incomodo ao animador da gincana.
§ 8º- Possuir algum componente que não tenha trazido a bíblia para os estudos.
§ 9º- Tiver pelo menos um de seus componentes sem o crachá de identificação que será distribuído com o nome de cada um e a identificação da equipe a qual ele pertence.
§10- reclamar com a comissão de jurados, usando palavras de baixo calão tais como: “houve enrolada, isso é roubo e etc.”.

Classificação das equipes
§1º- As equipes serão classificadas a partir da primeira colocada até a ultima. Cabendo a primeira colocada o título de vencedora da gincana.

Bíblia - Palavra de Deus (2)

Unidade da Bíblia

Apesar dos diversos livros, dos muitos escritores humanos e da distância de tempo entre eles, há na Bíblia uma maravilhosa unidade: no Antigo Testamento (AT) é anunciado o Messias, o Filho de Deus que devia vir salvar a humanidade. No Novo Testamento (NT) é narrada a história e a doutrina do Salvador e da sua Igreja nascente. Portanto a mensagem, o assunto central da Bíblia é Jesus Cristo.


Como a Bíblia chegou até nós

Os livros do AT, escritos pelos hebreus antes do nascimento de Jesus Cristo, foram conservados e transmitidos pelas Sinagogas Judaicas que cuidavam de reproduzi-los a mão em pergaminhos (couro de carneiro curtido e devidamente preparado para nele se escrever).

Os livros do NT nasceram nas primeiras comunidades cristãs e foram transmitidos e conservados pela Igreja Católica, fundada por Jesus Cristo e encarregada de levar a Divina Palavra até o fim do mundo, conforme a história testemunha.


Como ler a Bíblia

O Concílio Vaticano II nos diz:

“A Igreja exorta com veemência e de modo particular a todos os fiéis cristãos... a que pela freqüente leitura das divinas Escrituras aprendam a eminente ciência de Jesus Cristo.
Portanto ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”.

Dei Verbum 25

A Bíblia que deve ser lida pelos católicos é a da Igreja Católica com notas e explicações. Ela deve ser lida com o mesmo Espírito com que foi escrita, isto é, com humildade, confiança, amor, com retidão de intenção e piedade, abrindo a nossa alma às inspirações do Espírito Santo de Deus.
Ainda mais, seguindo o conselho de St. Agostinho, devemos ler primeiro o Novo Testamento, porque, como o Santo Doutor declara, no AT está escondido o NT e no Novo se revela o Antigo.

"A leitura da Sagrada Escritura deve ser acompanhada pela oração, a fim de que se estabeleça um diálogo entre Deus e o homem. Pois com Ele falamos quando rezamos, a Ele ouvimos quando lemos os Divinos Oráculos".
Santo Ambrósio


Quem pode interpretar a Bíblia

A Bíblia é a Palavra de Deus, é Deus falando conosco, sua leitura exige muito respeito, humildade e prudência.
Não há dúvida de que a interpretação e explicação das Sagradas Escrituras pertence à Igreja de Cristo, que é a Católica. Assim, o Vaticano II afirma:

“Com efeito, tudo quanto diz respeito à interpretação da Sagrada Escritura está sujeito ao juízo último da Igreja, quem tem o divino mandato e ministério de guardar e interpretar a Palavra de Deus”
Dei Verbum 12
Jesus entregou sua mensagem à Igreja e a ela compete a reta interpretação da Bíblia:

“Jesus aproximou-se dos seus apóstolos e falou: ‘Foi-me dado o poder no céu e na terra. Ide, pois, ensinai a todas as gentes... Eis que estou convosco todos os dias até o fim do mundo’”. (Mateus 28, 16-20; Marcos 16, 14-16)
“Disse Jesus aos seus discípulos: ‘Quem vos ouve, a mim ouve, e quem vos rejeita, a mim é que rejeita’”. (Lucas 10, 16)

Leia também 2 Pedro 3,15-16; Mateus 12, 23-29; Atos 8, 30-35; 2 Coríntios 10, 4-5

"Sempre existe esperança quando existe amor e oração. "

James R. Yates, Reader’s Digest, Março de 1996



Oração cura mesmo?


Cientistas estão descobrindo o que as pessoas que têm fé em Deus sempre souberam. Enquanto fazia residência no Hospital Parkland Memorial em Dallas, Texas, EUA, foi quando tive o meu primeiro paciente terminal com câncer nos dois pulmões. Informei-lhe a terapia disponível e como eu achava que pouco adiantaria. Ele, acertadamente, optou por não fazer o tratamento.
Mas sempre que eu ia consultá-lo, ele estava rodeado de visitas, pessoas da sua igreja, que cantavam e oravam por ele.
Que bom, pensei, porque em breve eles vão estar cantando e orando no enterro dele.
Um ano depois, quando eu estava trabalhando em outro hospital, um colega do Parkland ligou para perguntar se eu queria ver o meu antigo paciente. Vê-lo? Eu não podia acreditar que ele ainda estivesse vivo. Estudei os raios-X e fiquei atônito. Os pulmões daquele homem estavam completamente limpos, sem nenhum vestígio de câncer.
“O tratamento que ele fez foi impressionante”, disse o radiologista olhando por sobre os meus ombros.
Tratamento? Pensei. Não havia nenhum... a menos que você considere oração um tratamento.
Contei a dois professores o que acontecera. Nenhum deles quis admitir que a cura do homem foi milagrosa. “Esse é o curso natural da doença”, disse um deles. O outro professor moveu o ombro dizendo: “Vemos isso às vezes”.
Há muito tempo eu abandonara a fé da infância. Agora eu acreditava no poder da medicina moderna. A oração parecia algo supérfluo e arbitrário. De modo que não pensei mais no acontecido.
Os anos se passaram e tornei-me o médico chefe em um grande hospital urbano. Estava ciente de que muitos dos meus pacientes utilizavam a oração, mas eu pouco confiava nisso. Foi no final da década de 80 que comecei a ler sobre alguns estudos. Muitos deles foram feitos de uma maneira estritamente clínica, e demonstravam que a oração causa alterações significativas em diferentes condições físicas.
Talvez o estudo mais convincente, publicado em 1988, foi o feito pelo Dr. Randolph Byrd, cardiologista. Um computador escolheu 393 pacientes na unidade de cardiologia do Hospital de Clínicas de San Francisco. Uns foram colocados em um grupo no qual orava-se pelos pacientes em grupos de oração, e outros num grupo onde não se considerava a questão da oração. Ninguém sabia em que grupo os pacientes estavam. Os grupos de oração simplesmente recebiam o primeiro nome dos doentes, e uma breve descrição dos problemas de saúde de cada pessoa. Foi-lhes pedido que orassem todos os dias até os pacientes terem alta. Não foi-lhes dada nenhuma orientação sobre como orar ou o que dizer.
Quando o estudo foi concluído, dez meses depois, os pacientes que receberam orações, foram beneficiados em vários aspectos significativos:
*Precisavam de até cinco vezes menos antibióticos do que o grupo pelo qual não se orou.
* Tinham 2½ vezes menos propensão a uma congestão cardíaca.
* Tinham menos propensão a um infarto.
Se a técnica médica sendo estudada tivesse sido um novo medicamento ou procedimento cirúrgico, provavelmente teria sido considerada um grande avanço na medicina. Até mesmo cépticos inveterados, como o Dr. William Nolen, que escreveu um livro questionando o valor da cura pela fé, admitiu: “Se este estudo for válido, nós, médicos, deveríamos estar colocando no receituário ‘orar três vezes ao dia’. Se funciona, funciona”.
Cientistas, inclusive médicos, às vezes desconhecem certos recursos. O poder da oração parece ser um deles.
Deixei de exercer a medicina para dedicar-me a pesquisar e escrever sobre a oração e os seus efeitos sobre a nossa saúde. São estudos mostrando a possibilidade da oração ter efeitos benéficos sobre pressão alta, feridas, dores de cabeça e ansiedade. Algumas das minhas descobertas:

A oração assume muitas formas

Nos estudos que já vi, os resultados ocorreram quando as pessoas oraram por respostas específicas ou não. Na verdade, alguns estudos demonstraram que dizer apenas “seja feita a Tua vontade” foi quantitativamente bem mais poderoso do que os resultados específicos esperados. Em muitos casos, só uma atitude de fé na oração — uma sensação de devoção, de empatia, de preocupar-se com outros e de compaixão — aparentemente abriu caminho para a cura.
O amor aumenta o poder da oração.
O poder do amor é lendário. Ele encontra-se imbuído no folclore, no bom senso e nas experiências quotidianas. O amor move o ser humano, como confirmam o corar das faces e o bater acelerado dos corações apaixonados. E através da história, um cuidado terno e amoroso tem sido, reconhecidamente, elemento valioso no processo de cura. Na verdade, de acordo com uma pesquisa de 10 mil homens com problemas cardíacos, cujos resultados foram divulgados no The American Journal of Medicine, constatou-se aproximadamente 50% de redução de angina naqueles que contavam com o amor e o apoio de suas esposas.
Praticamente todos os que utilizam a fé e a oração para curar concordam que o amor é o poder que possibilita a cura, até mesmo à distância. A preocupação genuína e o carinho são tão fortes que normalmente as pessoas que oram por alguém dizem que se “unem” àqueles por quem estão orando. Citando as palavras de Agnes Sanford, que tem o dom de cura: “Só o amor pode acender o fogo da cura”.

Orar é Saudável

O Dr. Herbert Benson, da Faculdade de Medicina de Harvard, foi um dos primeiros pesquisadores médicos a estudar os benefícios da oração e da meditação na saúde. Benson descobriu uma conexão direta entre exercícios e oração. Ele ensinou corredores a meditarem enquanto treinavam e descobriu que tinham um melhor desempenho na pista.
Este estudo demonstrou não só que a oração faz bem ao corpo, mas também que os nossos métodos de oração variam bastante. Receitar uma maneira específica de orar pode tirar o encanto da oração e desencorajar as pessoas de orarem.

A oração não precisa ter limites

A maioria das pessoas que ora está convencida de que a oração pode ser utilizada com um propósito e meta específicos. Mas a pesquisa demonstra que pedidos sem limites também funcionam. Invocar dizendo por exemplo “seja o que Deus quiser”, “Deus te ouça”, ou “Deus sabe o que é melhor” não envolve a “utilização” da oração para resultados específicos, nem exige o envio de mensagens complicadas.


Oração significa que você não está só

Um paciente meu estava morrendo. Na véspera de sua morte, eu estava ao lado de sua cama juntamente com sua esposa e filhos. Ele sabia que lhe restava pouco tempo, e escolheu as palavras cuidadosamente, sussurrando roucamente. Apesar de ele não ser religioso, nos revelou de que recentemente começara a orar.
“O que você pede”? lhe perguntei.
“Eu não peço nada”, disse ponderadamente. “A oração simplesmente me lembra de que não estou sozinho”

"A oração é poderosa! Se orarmos, as coisas acontecerão e serão diferentes.
Deus atenderá à oração. "

David Brandt Berg

Como evangelizar os meus filhos?


Antes de dizer a seu filho "Jesus te ama", diga-lhe: "eu te amo".


A Igreja ensina que os primeiros catequistas são os pais. É no colo deles que toda criança deve aprender conhecer a Deus, aprender a rezar e dar os primeiros passos na fé; conhecer os Mandamentos e os Sacramentos.
Os pais são educadores naturais, e os filhos assimilam seus ensinamentos sem restrições. Será difícil levar alguém para Deus, se isto não for feito, em primeiro lugar, pelos pais. É com o pai e a mãe que a criança tem que ouvir em primeiro lugar o nome de Jesus Cristo, sua vida, seus milagres, seu amor por nós, sua divindade, sua doutrina… Eles são os responsáveis a dar-lhes o Batismo, a Primeira Comunhão, a Crisma e a catequese.
Quando fala aos pais sobre a educação dos filhos, São Paulo recomenda: “Pais, não exaspereis os vossos filhos. Pelo contrário, criai-os na educação e na doutrina do Senhor” (Ef 6, 4). Aqui está uma orientação muito segura para os pais. Sem a “doutrina do Senhor”, não será possível educar. Dom Bosco, grande “pai e mestre da juventude”, ensinava que não é possível educar sem a religião. Seu método seguro de educar estava na trilogia: amor - estudo - religião.
Nunca esqueci o Terço que aprendi a rezar aos cinco anos de idade, no colo de minha mãe. Pobre filho que não tiver uma mãe que lhe ensine a rezar! Passei a vida toda estudando, cheguei ao doutorado e pós – doutorado em Física, e nunca consegui esquecer a fé que herdei de meus pais; é a melhor herança que deles recebi. Não é verdade que a ciência e a fé são antagônicas; essa luta só existe no coração do cientista que não foi educado na fé, desde o berço.
Os pais não devem apenas mandar os seus filhos à igreja, mas, devem levá-los. É vendo o pai e a mãe se ajoelharem, que um filho se torna religioso, mais do que ouvindo muitos sermões. A melhor maneira de educar, também na fé, é pelo exemplo. Se os pais rezam, os filhos aprender a rezar; se os pais vivem conforme a lei de Deus, o filhos também vão viver assim, e isto se desdobra em outros exemplos. Os pais precisam rezar com os filhos desde pequenos, cultivar em casa um lar católico, com imagens de santos em um oratório, o crucifixo nas paredes, etc.; tudo isso vai educando os filhos na fé. Alguém disse um dia, que “quando Deus tem seu altar no coração da mãe, a casa toda se transforma em um templo.”
Não apenas leve seu filho à Igreja, mas ensine-o a rezar; leve-o ao grupo de oração, aos Encontros da fé, leia com ele a Biblia e lhe explique, etc. Tudo isso vai moldando a sua fé.
Um aspecto importante da educação religiosa de nossos filhos está ligado com a escola. Infelizmente hoje se ensina muita coisa errada em termos de moral nas escolas; então, os pais precisam saber e fiscalizar o que seus filhos aprendem ali. Infelizmente hoje o Governo está colocando até máquinas para distribuir “camisinhas” nas escolas. Os filhos precisam em casa receber uma orientação muito séria sobre a péssima “educação sexual” que hoje é dada em muitas escolas, afim de que não aprendam uma moral anti-cristã. Outro cuidado que os pais precisam ter é com a televisão; saber selecionar os programas que os filhos podem ver, sem violência, sem sexo, sem massificação de consumo, etc. Hoje temos boas tvs religiosas. A televisão tem o seu lado bom e o seu lado mau. Cabe a nós saber usá-la. Uma criança pode ficar até cerca de 700 horas por ano na frente de um televisor ligado. Mais uma vez aqui, é a família que será a única guardiã da liberdade e da boa formação da criança. Os pais precisam saber criar programas alternativos para tirar as crianças da frente da TV; brinquedos, jogos, estórias, etc. Da mesma forma a internet; os pais não podem descuidar dela.
Mas, para levar os filhos para Deus é preciso também saber conquista-los. O que quer dizer isso? Dar a eles tudo o que querem, a roupa da moda, a camisa de marca, o tênis caro…? Não, você conquista o seu filho com aquilo que você é para o seu filho, não com aquilo que você dá a ele. Você o conquista dando-se a ele; dando o seu tempo, o seu carinho, a sua atenção, ajudando-o sempre que ele precisa de você. Saint Exupéry disse no Pequino Príncipe: “Foi o tempo que você gastou com sua rosa que fez ela ser tão importante para você”.
Diante de um mundo tão adverso, que quer arrancar os filhos de nossas mãos, temos de conquistá-los por aquilo que “somos” para eles. É preciso que o filho tenha orgulho de seus pais. Assim será fácil você o levar para Deus. Muitos filhos não seguem os pais até a Igreja porque não foram conquistados pelos pais.
Conquistar o filho é respeitá-lo; é não o ofender com palavras pesadas e humilhantes quando você o corrige; é ser amigo dos seus amigos; é saber acolhe-los em sua casa; é fazer programas com ele, é ser amigo dele.
Enfim, antes de dizer a seu filho “Jesus te ama”, diga-lhe: “eu te amo".

Felipe Aquino

Prof. Felipe Aquino, casado, 5 fihos, doutor em Física pela UNESP. É membro do Conselho Diretor da Fundação João Paulo II. Participa de Aprofundamentos no país e no exterior, já escreveu 60 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: "Escola da Fé" e "Trocando Idéias".

Conheça mais em http://www.cleofas.com.br/

11 de set de 2008

Bíblia - Palavra de Deus (1)

O que é a Bíblia
A palavra "Bíblia" vem do grego "biblos", que era o nome dado às folhas prensadas do papiro (três mil anos antes de Cristo os egípcios já escreviam no papiro, uma grande planta própria das margens alagadiças do rio Nilo, seu caniço comprido era aberto em tiras, as quais eram prensadas enquanto ainda estavam úmidas e assim formavam uma folha. Tais folhas eram escritas em um só lado e depois guardadas em rolos).
Biblos significa "livro" e o plural em grego é "biblia". Portanto, "Bíblia" quer dizer "livros" ou "coleção de livros". Segundo o Concílio Vaticano I:


"A Bíblia é a coleção de Livros Sagrados que escritos sob a inspiração do Espírito Santo, tem a Deus como Autor."

Quem escreveu a Bíblia

Deus quis se servir de homens que Ele foi escolhendo ao longo da história da salvação para escrever aquilo que Ele queria que fosse escrito. Estes homens chamam-se escritores sagrados ou hagiógrafos. Todos os livros da Bíblia são inspirados por Deus.
Os escritores sagrados foram muitos (mais de 50), às vezes com um intervalo de centenas de anos de um para o outro. Porém, em todos eles, era Deus quem os inspirava a escrever somente e exclusivamente o que Ele queria. Distinguimos na Sagrada Escritura dois autores: um primeiro e principal, autor da idéia, que é Deus e outro secundário, que põe por escrito a idéia inspirada por Deus.

Quanto tempo a Bíblia levou para ser escrita
Os primeiros escritos datam do século XII a.C. e só foram concluídos no final do século I d.C. Portanto, foram quatorze séculos o período em que foi escrita a Bíblia.

Onde foi escrita a Bíblia
O Antigo Testamento foi escrito na Palestina, na Babilônia e no Egito.
O Novo Testamento na Palestina, na Síria, na Ásia Menor, Grécia e Itália.

Em que línguas em que foi escrita a Bíblia
Todo o Antigo Testamento foi escrito em hebraico, menos o Livro da Sabedoria, os dois de Macabeus e trechos de Daniel e de Ester, que foram escritos em grego.
O Novo Testamento foi todo escrito em grego, menos o Evangelho de Mateus, que foi escrito em aramaico.
Divisão da Bíblia
A Bíblia se divide em 2 grandes partes ou dois grandes grupos de livros: os escritos antes do nascimento de Cristo e os escritos depois.
Os escritos antes, que são 46 livros, formam o Antigo Testamento, os escrito depois, 27 livros, constituem o Novo Testamento.
No Antigo encontramos a promessa de salvação e a Aliança de Deus com seu povo.
No Novo, a realização da promessa no Sacrifício e no Sangue de Jesus Cristo.

Os livros Sagrados, tanto no Antigo como no Novo Testamento, são agrupados segundo o assunto de que tratam em:


  • Pentateuco = 5 primeiros livros (de Gênesis a Deuteronômio)

  • Livros Históricos = 16 livros (de Josué a II Macabeus)

  • Livros Sapienciais = 7 livros (de Jó a Eclesiástico)

  • Livros Proféticos = 18 livros (de Isaías a Malaquias)

  • Evangelho e Atos dos Apóstolos = 5 livros (de Mateus a Atos dos Apóstolos)

  • Cartas Apostólicas e Apocalipse = 22 livros (de Romanos a Apocalipse)



Ainda mais, cada livro está dividido em capítulos e cada capítulo em versículos. Por volta do ano 1200 d.C. o cardeal Estevão Langton dividiu os livros da Bíblia em capítulos e o Frade Santo Pagnino em 1500 d.C. aproximadamente, fez a divisão dos capítulos em versículos.
É importante perceber que a Bíblia chegou até nós da maneira que a temos graças à Igreja Católica.
Ao todo a Bíblia reúne 73 livros, 1.333 capítulos e 35.700 versículos.